Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

"Seguindo em frente..."

"∂ιғí𝗰ιℓ 𝗰αℓα𝗿 σ ѕιℓêɴ𝗰ισ, 𝗾υαɴ∂σ σ 𝗰σ𝗿αçãσ єхιɢє 𝗿єѕρσѕтαѕ υ𝗿ɢєɴтєѕ."(Bruno de Paula)

"∂ιғí𝗰ιℓ 𝗰αℓα𝗿 σ ѕιℓêɴ𝗰ισ, 𝗾υαɴ∂σ σ 𝗰σ𝗿αçãσ єхιɢє 𝗿єѕρσѕтαѕ υ𝗿ɢєɴтєѕ."(Bruno de Paula)

"Seguindo em frente..."

12
Set13

"O lugar de paz"


Dalvinha

Locus1


Gosto muito de ler as passagens dos evangelhos que falam sobre quando Jesus buscava afastar-se da multidão, distanciar-se do vozerio, abrir espaço para os pensamentos e se isolar. Ele seguia, então, para algum monte, um jardim, um local afastado, calmo, de paz. É senso comum que ele ia a esses lugares para poder orar com mais tranquilidade. Gosto de pensar que havia outras razões para o Cristo buscar o isolamento e esses locais bucólicos: o silêncio. A quietude. A solitude. Nesses lugares especiais, ele conseguia, imagino eu, se desligar de tudo ao seu redor, ouvir o sussurro de sua alma, o pulsar de seu coração, o suave cicio de suas vozes mais interiores. Creio que ali ele se recompunha, reduzia o ritmo da respiração, buscava na poesia do silêncio a clareza de pensamentos, a sinceridade de sentimentos e a absoluta honestidade do seu coração. Esses lugares aonde Jesus ia têm um nome: locus amoenus.

Gosto do silêncio. Talvez pelo fato de meus pensamentos constantemente gritarem muito alto (à minha revelia) e viajarem de forma incontrolável a milhares de quilômetros por segundo, valorizo demais os momentos de solitude, paz e reflexão. É a hora de suspirar fundo e ouvir a doce sinfonia do nada. É como deitar numa rede em uma noite escura, fitar a vastidão do espaço e ficar olhando dentro dos lindos e profundos olhos negros do infinito. E cada vez mais tenho valorizado esse estado de espírito, intimamente relacionado a lugares especiais. Tenho o meu locus amoenus, um lugar onde você se senta em uma rocha, ouve o mar acariciar as pedras, vê o sol se pôr num degradê entre o lilás e o carmesim e procura deixar o vento ser a única voz a sussurrar no seu ouvido.

Aliás, a única não.

locus amoenus abre em si a possibilidade de ouvirmos com mais clareza a voz de Deus. Nos calamos para os pragmatismos e as inutilidades tão marketeadas da existência e, assim, conseguimos ouvir o calmo som da estrondosa voz divina no espaço vazio que se forma em nossa mente, nosso coração, nossos sentidos. A verdade é que tenho descoberto Deus cada vez mais no silêncio.

Sabe aqueles dias em que parece que você precisa gritar? Pôr pra fora multidões de sentimentos reprimidos, frases não ditas, palavras arquivadas em algum canto do seu superego, lágrimas que precisa derramar ou morre? Em que parece que ou você grita ou explode? Pois, diante de certas impossibilidades, o locus amoenus pode ser uma câmera de descompressão perfeita. Se você não tem um lugar como esse, minha recomendação é que – para o bem da tua alma – descubra um. Para onde, assim como o Mestre, você possa se retirar, silenciar, refletir e… sentir.


{#emotions_dlg.meeting}termina de ler em : http://apenas1.wordpress.com/2013/08/26/o-lugar-da-paz/#comment-20557























{#emotions_dlg.bouquete}Um abraço,Dalvinha.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Aviso

"ESTE BLOG GRAVA IPS E POSSUI RASTREADOR."

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub