Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

"Seguindo em frente..."

"∂ιғí𝗰ιℓ 𝗰αℓα𝗿 σ ѕιℓêɴ𝗰ισ, 𝗾υαɴ∂σ σ 𝗰σ𝗿αçãσ єхιɢє 𝗿єѕρσѕтαѕ υ𝗿ɢєɴтєѕ."(Bruno de Paula)

"∂ιғí𝗰ιℓ 𝗰αℓα𝗿 σ ѕιℓêɴ𝗰ισ, 𝗾υαɴ∂σ σ 𝗰σ𝗿αçãσ єхιɢє 𝗿єѕρσѕтαѕ υ𝗿ɢєɴтєѕ."(Bruno de Paula)

"Seguindo em frente..."

27
Jan14

"Adoração as imagens"(tema polémico)


Dalvinha

 

 

Aos amigos católicos e inclusive minha mãe, não pude ficar calado diante desta publicação que insiste em encontrar base bíblica para adoração de Maria mãe de Jesus, equivocando-se no uso de versículos isolados e interpretando-os erroneamente. A intenção não é criar contenda, mas estudarmos serenamente a palavra de Deus livres de tradições e conceitos que nos foram impostos, portanto, sejamos humildes e analisemos tudo, pois temos a mente de Cristo. interessante é que Aparecida, como denominaram a imagem encontrada em um rio por pescadores no Vale do Paraíba, não tem nada a ver com a Maria mãe de Jesus, pois, em Portugal Fátima também é identifica como Maria, no México Guadalupe, no Líbano ela é nossa senhora do Líbano e em outros países cada um tem sua Maria com nomes diferentes, são mais de 1.100 nomes diferentes para a mesma pessoa. 
Lucas 2:41- 51 Diz que o menino Jesus apesar de já estar fazendo a vontade do Pai Celeste era obediente aos pais terrenos e nada mais, ou queriam que ele fosse desobediente? Ou será que estão querendo dizer que Jesus está subordinado a Maria no céu? Em João 19:26-27 Jesus entrega o seu discípulo amado que provavelmente era o próprio João à sua mãe Maria e vice versa João a recebe em sua família para cuidar dela como diz o texto e nada mais. Em Lucas 1:26-48 Fala sobre a bênção de Deus sobre Maria que a agracia como àquela que dará a luz ao Salvador da Humanidade, esse foi o único versículo que o auto foi honesto, ela foi a mãe biológica do Salvador. Em Apocalipse 12: 1 não está dizendo que Maria é rainha do céu, João vê uma visão de uma mulher "vestida do sol, tendo a lua debaixo dos seus pés, e uma coroa de doze estrelas" (Apocalipse 12:1). Observe a semelhança entre essa descrição e a descrição que José deu de seu pai Jacó (Israel) e sua mãe e seus filhos (Gênesis 37:9-11). As doze estrelas referem-se às doze tribos de Israel. Assim, a mulher em Apocalipse 12 é Israel.

Evidência adicional para essa interpretação é que Apocalipse 12:2-5 fala da mulher estando grávida e dando à luz. Embora seja verdade que Maria deu à luz Jesus, também é verdade que Jesus, o filho de Davi da tribo de Judá, veio de Israel. Em certo sentido, Israel deu à luz (gerou) Cristo Jesus. O versículo 5 diz que o filho da mulher era "um varão que há de reger todas as nações com vara de ferro; e o seu filho foi arrebatado para Deus e para o seu trono". Isso está claramente descrevendo Jesus. Jesus ascendeu ao céu (Atos 1:9-11), um dia vai estabelecer o Seu reino sobre a terra (Apocalipse 20:4-6) e reinará com juízo perfeito (a "vara de ferro", ver Salmo 2: 7-9).

Agora vejamos o que diz Jeremias 7:18 com referência à rainha do céu: leia na sua Bíblia Católica
Porventura não vês tu o que andam fazendo nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém?
Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira.
Em João dizer que ela foi intercessora chega ser desonesto, pois, esqueceu de acrescentar o verso 4 -Respondeu-lhes Jesus: Mulher, que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora.
Disse então sua mãe aos serventes: Fazei tudo quanto ele vos disser.
Ora, estavam ali postas seis talhas de pedra, para as purificações dos judeus, e em cada uma cabiam duas ou três metretas.
Ordenou-lhe Jesus: Enchei de água essas talhas. E encheram-nas até em cima.
Então lhes disse: Tirai agora, e levai ao mestre-sala. E eles o fizeram.
Quando o mestre-sala provou a água tornada em vinho, não sabendo donde era, se bem que o sabiam os serventes que tinham tirado a água, chamou o mestre-sala ao noivo
e lhe disse: Todo homem põe primeiro o vinho bom e, quando já têm bebido bem, então o inferior; mas tu guardaste até agora o bom vinho.
Assim deu Jesus início aos seus sinais em Canaã da Galileia, e manifestou a sua glória; e os seus discípulos creram nele. Vamos adorar e glorificar o único que é digno de receber toda honra e toda glória, desapegue-no-los das tradições que nos foram ensinadas e nos voltemos para as Escrituras Sagrada livres de pré-conceitos, pois, ela é o nosso norte, e bem aventurados os que na palavra de Deus meditam de dia e de noite, e não serão enganados, nem instruídos pela falta de conhecimento. Leiam a Bíblia e ninguém vos enganará, pois, já há em nossa geração muitos falsos profetas e enganadores mercadejando a palavras e fazendo comércio em nome de Jesus, mas graças a Deus que temos a Palavra da verdade para nos orientar. Obrigado ao meu Único Senhor e Salvador Jesus Cristo que entregou a sua vida por mim na Cruz do Calvário!!!

 

{#emotions_dlg.meeting} Antonio Carlos Nascimento

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=533984173367165&set=a.188721494560103.38989.163758020389784&type=1&theater

23
Jan14

"Deixe a raiva secar"


Dalvinha

 

 

 {#emotions_dlg.sol}DEIXE A RAIVA SECAR {#emotions_dlg.sol}

"Mariana" ficou toda feliz porque ganhou de presente um joguinho de chá, todo azulzinho, com bolinhas amarelas.
No dia seguinte, Júlia sua amiguinha, veio bem cedo convidá-la para brincar.
Mariana não podia, pois iria sair com sua mãe naquela manhã.
Júlia então, pediu a coleguinha que lhe emprestasse o seu conjuntinho de chá para que ela pudesse brincar sozinha na garagem do prédio.
Mariana não queria emprestar, mas, com a insistência da amiga, resolveu ceder, fazendo questão de demonstrar todo o seu ciúme por aquele brinquedo tão especial.
Ao regressar do passeio, Mariana ficou chocada ao ver o seu conjuntinho de chá jogado no chão.
Faltavam algumas xícaras e a bandejinha estava toda quebrada.
Chorando e muito nervosa, Mariana desabafou:
"Está vendo, mamãe, o que a Júlia fez comigo?
Emprestei o meu brinquedo, ela estragou tudo e ainda deixou jogado no chão.
Totalmente descontrolada, Mariana queria, porque queria, ir ao apartamento de Júlia pedir explicações.
Mas a mãe, com muito carinho ponderou:
"Filhinha, lembra daquele dia quando você saiu com seu vestido novo todo branquinho e um carro, passando, jogou lama em sua roupa?
Ao chegar em casa você queria lavar imediatamente aquela sujeira, mas a vovó não deixou.
Você lembra o que a vovó falou?
Ela falou que era para deixar o barro secar primeiro. Depois ficava mais fácil limpar.
Pois é, minha filha, com a raiva é a mesma coisa.
Deixa a raiva secar primeiro..
Depois fica bem mais fácil resolver tudo.
Mariana não entendeu muito bem, mas resolveu seguir o conselho da mãe e foi para a sala ver televisão.
Logo depois alguém tocou a campainha..
Era Júlia, toda sem graça, com um embrulho na mão.
Sem que houvesse tempo para qualquer pergunta, ela foi falando:
"Mariana, sabe aquele menino mau da outra rua que fica correndo atrás da gente?
Ele veio querendo brincar comigo e eu não deixei.
Aí ele ficou bravo e estragou o brinquedo que você havia me emprestado.
Quando eu contei para a mamãe ela ficou preocupada e foi correndo comprar outro brinquedo igualzinho para você.
Espero que você não fique com raiva de mim.
Não foi minha culpa."
"Não tem problema, disse Mariana, minha raiva já secou."
E dando um forte abraço em sua amiga, tomou-a pela mão e levou-a para o quarto para contar a história do vestido novo que havia sujado de barro.
Nunca tome qualquer atitude com raiva.
A raiva nos cega e impede que vejamos as coisas como elas realmente são.
Assim você evitará cometer injustiças e ganhará o respeito dos demais pela sua posição ponderada e correta.
Diante de uma situação difícil. Lembre-se sempre: 
Deixe a raiva secar.

 

{#emotions_dlg.meeting}de: There Azevedo

 

{#emotions_dlg.bouquete} Dalva dalvinha

15
Jan14

"O silêncio de Deus"


Dalvinha

Há momentos que precisamos falar com qualquer pessoa do problema que estamos

vivendo (até com os desconhecidos das filas de banco). O problema é que nos

esquecemos de falar com Aquele que realmente pode nos ajudar. 


O silêncio de Deus tem pelo menos três motivos: 

1) Deus fica em silêncio quando estamos em pecado 

Temos que aprender a obedecer porque a obediência ao Senhor é o princípio da

sabedoria. Quando obedecemos, podemos viver os milagres de Deus. O livro de

Josué, capítulo 7, versículos 19-21, fala de um homem chamado Acã.

Ele foi para guerra como líder ? Josué ?,

mas havia uma ordem expressa de Deus: eles não deveriam trazer

nada de lá. Mas Acã encontrou uma capa muito atraente e a escondeu entre as suas

roupas. Diz a Palavra que a partir daquele instante Deus se calou e o povo pereceu

na guerra, perdendo a batalha. Toda vez que desobedecemos ao Senhor,

Ele fica em silêncio. 

2) Deus fica em silêncio quando nos ordena a fazermos algo e desobedecemos 

Foi assim que aconteceu com Jonas. No Livro de Jonas, no capítulo 1, Deus quer

que Jonas vá a Nínive falar dos seus propósitos, mas ele julga que o povo não é

merecedor de receber as bênçãos de Deus. Ele foge, mas Deus mesmo em silêncio

observa tudo e vai atrás para fazê-lo refletir. 

3) Deus fica em silêncio quando quer testar a nossa paciência e perseverança 

Jó é um exemplo de paciência. Podemos ver em todo livro de Jó a sua paciência,

a sua obediência e a sua perseverança. 

Talvez você esteja passando por um problema e Deus pode estar em silêncio,

mas nunca se esqueça de que apesar disso, Ele está no controle da situação. 

Que Deus te abençoe!

 

 

{#emotions_dlg.sol} Ana Greice (Rádio Melodia RJ/Brasil)

 

{#emotions_dlg.bouquete} Dalvinha

 

 

 
01
Jan14

"Perdoe-me, eu estava errado sobre você"


Dalvinha

 

 

 

Reconhecer que você errou nunca é fácil. Por natureza, o ser humano quer sempre estar certo e a constatação de que acertamos gera um grande prazer. Por isso, descobrir que estávamos errados sobre algo nos leva a uma saudável postura de grande humildade. E também é libertador, pois, afinal, que cristão gosta de ficar preso a um erro, se somos servos da Verdade? Nessas horas, precisamos abaixar a cabeça, reconhecer nossos equívocos e mudar de rumo. Pois não existe modo melhor de evoluir, crescer e amadurecer do que errar – desde que se aprenda com o erro e se procure não mais cometê-lo. É eficaz. Nesse sentido, uma das áreas mais sensíveis no que tange a reconhecer que estamos errados é a que diz respeito à opinião que temos sobre as outras pessoas. E, se a virada do ano é um momento de estímulo à reflexão, de rever seus erros e estabelecer metas para ser alguém melhor, talvez seja uma hora adequada para pensar nisso.

 

Todo ser humano forma opiniões sobre o próximo. Isso é natural, não é pecado. Mas o problema ocorre quando se constrói uma imagem de alguém que não condiz com a realidade. Isso em geral acontece quando temos à disposição apenas uma fração das informações sobre esse indivíduo, uma percepção parcial, conhecimento limitado. O resultado é que começamos a formar visões distorcidas, caricaturas de pessoas que absolutamente podem não ser o que imaginamos. Você já teve a experiência de possuir uma opinião formada e sólida sobre alguém e, depois de conhecê-lo melhor, viu que ele não era bem o que você pensava – para melhor ou para pior? Creio que todos nós já passamos por isso. Pessoas que eu admirava perderam o brilho depois que vi que atitudes tomaram em certas situações; enquanto gente que eu demonizava revelou ser muito melhor do que eu supunha após uma convivência maior. E tenho de dar a mão à palmatória: eu estava errado.

 

 

Para não falar dos outros, deixe-me pegar a mim mesmo como exemplo. Eu, que tenho todas as informações sobre mim, por vezes não me reconheço, de tão falível que sou. E, se eu me engano quanto a mim mesmo, quanto mais os outros! Às vezes leio irmãos aqui no APENAS exaltando a minha pessoa a partir do que escrevo. Nessas horas, balanço a cabeça e chego a pensar “ah, se me conhecessem melhor…”. Pois a maioria não conhece o verdadeiro eu, este ser pecador, maldoso, chato, xexelento e cheio de defeitos. E não teria como ser diferente, porque o que se pode saber de mim pelos meus textos é apenas uma fração de quem eu sou de fato. E, claro, como procuro transmitir palavras de edificação e de vida – nas quais de fato acredito -, as minhas muitas mazelas negativas não ficam aparentes. Assim, a imagem que você terá de mim a partir do que escrevo no blog é a de um cara nota dez. Quem me dera. Pois isso está muito, mas muito longe da realidade. Sou bem ruinzinho, na verdade, e ai de mim se não fosse a graça de Deus em minha vida.

 

E eu sou um exemplo de todos nós. Vivemos formando opiniões sobre os outros a partir de caricaturas, meias verdades e preconceitos – causados por algo chamado egolatria. Explico: egolatria é a idolatria do eu. É quando ponho quem eu sou como referência do que é certo e bom. Assim, se alguém é diferente de mim, se gosta do que não gosto, se faz como eu não faço ou coisas do gênero, logo o rotulo e passo a desdenhar tudo o que faz. A egolatria nos leva a tomar a nós mesmos como padrão ideal – e o que difere desse “maravilhoso eu” torna-se digno de julgamento, menosprezo, chacota, rebaixamento.

 

 

Ninguém escapa de formar juízo equivocado sobre o próximo motivado pela egolatria – nem mesmo nós, cristãos. Assim, para os outros serem crentes dignos do meu respeito, teriam de crer no que eu creio, orar como eu oro, fazer um culto como eu faço, louvar como eu louvo, pregar como eu prego, ler quem eu leio, odiar o que eu odeio, criticar quem eu critico… ser uma versão de mim, em outras palavras. E quem não segue os meus passos torna-se alvo de toda a minha rejeição, será desmerecido, desqualificado e receberá adjetivos nada elogiosos.

E isso está errado.

Por quê? Pois é grande o mal que essa atitude causa.

 

Tenho visto no seio da igreja intolerância demais com os diferentes, quando são, de fato, cristãos bons e sinceros – mas… diferentes. São meus irmãos. São salvos. Jesus morreu por eles. Vão para o céu. E daí se louvam diferente de mim? Se fazem um culto diferente do meu? Se creem em questões secundárias da fé em que eu não creio? Não são meus inimigos. E preciso pedir-lhes perdão por hostilizá-los.

Confesso que estou bastante cansado de ver tantos crentes falando mal de tantos crentes. Estamos divididos demais e isso porque nós não aceitamos o diferente. Não admitimos que é possível alguém ser um bom cristão se não fizer tudo como faço e crer em tudo o que creio. E, por isso, atacamos o Corpo, nos canibalizamos. “Pé, você tem que segurar as coisas!”, grita a mão. “Mão, você tem que caminhar!”, diz o pé. “Boca, você tem de enxergar!”, exorta o olho. “Olho, você tem de escutar!”, conclama a orelha. E assim seguimos, ególatras e divididos.

 

Por muito tempo eu, encharcado de egolatria e arrogância, errei, falando mal de diferentes. Desprezando-os. Considerando-os maus – e até falsos – cristãos. Olhando-os de cima para baixo, altivo, soberbo. Mas creio que amadureci um pouquinho por ter sido confrontado com esse meu pecado – sim, é pecado. Desprezar membros do Corpo de Cristo como se não pertencessem a ele é acusar Jesus de não ter feito na vida deles o que fez.

 

Tenho conhecido muitas pessoas que são diferentes de mim – em crença e prática – e venho tendo lições de humildade humilhantes, uma atrás da outra. Tenho saído de uma bolha em que vivi por muito tempo e conhecido de perto muitos que eu criticava de forma nada construtiva – o que tem me mostrado o quão torpe eu fui em diferentes aspectos. Se são de Cristo são meus irmãos. Se são hereges, são hereges, mas se não são… eu estava errado. Tenho de reconhecer isso e confessar o meu pecado.

 

Se alguém afirma que toda a raça humana irá para o céu, é herege. Se alguém professa “teologia” da prosperidade, é herege. Se alguém ensina que Deus não está no controle de tudo, é herege. Se alguém usa o evangelho apenas como uma desculpa para ganhar dinheiro, é inimigo de Deus. Mas, se alguém louva o Senhor num estilo musical que não me agrada, é meu irmão. Se alguém tem um formato de culto diferente do que penso ser o mais adequado, é meu irmão. Se alguém crê ou não crê no falar em línguas, é meu irmão. Se alguém crê em predestinação ou não crê em predestinação, é meu irmão. Se ora em voz alta ou em voz baixa, é meu irmão. Se alguém usa terno para pregar ou camisa social, é meu irmão. Se você é amilenista, pré-milenista, pós-milenista ou o que for, é meu irmão. Se você crê que batismo no Espírito Santo é uma segunda benção ou é sinônimo de salvação, é meu irmão. Se você frequenta uma igreja azul, abóbora ou cor de burro-quando-foge mas tem o coração em Cristo é meu irmão. Cansei da arrogância que me fazia chamar irmãos de primos – e, em alguns casos, de desconsiderá-los como membros da minha família. Eu e eles temos o mesmíssimo direito de orar: “Pai nosso…”, que petulância eu achar que sou o filho predileto do Pai!

 

Pense sobre os cristãos que você critica. Agora reflita. Reflita se as suas críticas não têm origem na egolatria. Analise se o “estrago” que aqueles que você desqualifica estão provocando é de fato uma agressão ao evangelho ou, na verdade, uma agressão a… você. Se for uma agressão ao evangelho, exorte sim, mas em amor e não com atitudes que vão do sarcasmo à ofensa. Se for uma agressão ao seu jeito de ser e crer, peça perdão a Deus pelo seu pecado, peça perdão a quem você atacou por vaidade… e mude. Una. Ame.

 

 

Eu errei. E errei muito. Por muito tempo, desmereci irmãos em Cristo que são irmãos em Cristo mas são diferentes de mim. Fui torpe, leviano e altivo. Pequei. Perdoem-me.

 

E você? Como lida com as diferenças? Mas importante ainda: como tem se comportado quanto aos seus irmãos em Cristo que são diferentes?

 

Paz a todos vocês que estão em Cristo,
Maurício

 

http://apenas1.wordpress.com/2013/12/30/perdoe-me-eu-estava-errado-sobre-voce/#mce_temp_url#

 

Um Abraço, Dalvinha{#emotions_dlg.bouquete}

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Aviso

"ESTE BLOG GRAVA IPS E POSSUI RASTREADOR."

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub